Banner Topo 728 × 90

Anuncie aqui
random

Inhambupe e Catu lideram na geração de emprego na região; Alagoinhas recuou


Ter um trabalho formal nunca foi tão desejado pelos brasileiros como nos tempos atuais. A crise econômica que paira sobre o Brasil está conduzindo milhares de trabalhadores para o mercado informal, no qual não se tem a mesma qualidade de trabalho que se vê quando se desempenha a labuta com a carteira assinada.

Mas essa realidade parece não ser sentida na mesma intensidade nas cidades de Inhambupe e Catu, ambas no Litoral Norte e Agreste Baiano. De acordo com informações divulgadas pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), neste mês de junho, o município de Inhambupe foi o segundo que mais gerou empregos formais dentre as cidades da região, com 20 novas carteiras assinadas, ficando atrás apenas de Catu, que avançou com 26 novos postos.

A cidade de Alagoinhas, que faz divisa com Inhambupe e Catu, amargou mais um mês de fechamento de vagas, acumulando 102 demissões só neste mês de junho. Em 2017, a Cidade encerrou o ano com um déficit de –0,86% de empregos, contrastando com os 7,28% gerados em Inhambupe, e 5,64% em Esplanada, por exemplo. Outra que também recuou, foi Feira de Santana, maior cidade do interior do Nordeste, com 154 demissões.

Esse levantamento do CAGED, que é realizado mensalmente em todo o País, acompanha a evolução do emprego de carteira assinada apenas em cidades com mais de 30 mil habitantes, consideradas potenciais geradoras de trabalho pelo MTE.

O movimento Um Novo Comércio, formado por empresários e profissionais liberais de Inhambupe, comemorou mais esse resultado. O advogado Diego Brandão, que faz parte do grupo, disse que “a Cidade tem condições de gerar ainda mais postos de emprego neste ano de 2018, superando os números conquistados em 2017”, e que “há notícias de empreendimentos que podem se instalar em Inhambupe nos próximos meses, o que tornará a cidade ainda mais produtiva e geradora de emprego”, afirmou. 

Já para o empresário e publicitário, Isaac Veloso, “essa notícia de geração de emprego em Inhambupe vem se tornando algo recorrente nos noticiários; em números brutos são poucas vagas, que acabam se diluindo e ficam imperceptíveis ao nosso olhar. Porém nossa cidade certamente vai na direção oposta ao resto do Estado, reafirmando seu potencial de crescimento que ainda não foi explorado”, finalizou.

O desempenho das cidades da região foi pauta do Jornal da Manhã, da TV Subaé, afiliada da Rede Globo, nesta quarta-feira (25), de acordo com o vídeo abaixo.

Em dezembro de 2017, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) já havia divulgado ato reconhecendo Inhambupe como a cidade que mais cresceu em arrecadação de ICMS entre todas as demais da microrregião de Alagoinhas-BA.

Fonte: RL News 
Inhambupe e Catu lideram na geração de emprego na região; Alagoinhas recuou Reviewed by Portal Aporá News on 7/28/2018 12:29:00 PM Rating: 5
Todos os Direitos Reservados por Portal Aporá News © 2016 - 2018
Distribuído por Blogger, Projetado por Sweetheme

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.